ABEPH completa 66 anos com intensificação da defesa dos interesses do setor portuário


Há 66 anos, nascia uma força impulsionadora dos portos brasileiros: a Associação Brasileira das Entidades Portuárias e Hidroviárias (ABEPH). A comemoração do aniversário da associação, neste domingo (3), ocorre em meio ao planejamento e intensificação do trabalho junto às autoridades portuárias. Atualmente, 15 portos organizados estão ligados à associação.

A história da ABEPH remonta a 1958, quando um grupo de pessoas jurídicas uniu-se em prol de um objetivo comum: otimizar a exploração dos portos nacionais. Inicialmente batizada como Associação Brasileira das Administrações Portuárias (ABAP), a missão da associação evoluiu ao longo dos anos para refletir a crescente diversidade de seus membros. Em 1969, ela transformou-se em Associação Brasileira das Entidades Portuárias (ABEP), antes de se reinventar novamente em 2005 como ABEPH, abraçando também as entidades hidroviárias.

Ao longo de mais de seis décadas, a ABEPH tem apoiado a dinâmica colaborativa de entidades e indivíduos ligados aos portos, trabalhando para aprimorar cada aspecto das operações portuárias no país. Por meio de pesquisas, debates e trocas de informações, a associação não apenas enfrenta desafios, mas também molda o futuro do setor, contribuindo para o desenvolvimento técnico, econômico e jurídico dos portos brasileiros.

Sob o comando do presidente Luiz Fernando Garcia Silva, – também diretor-presidente da Portos do Paraná -; do vice-presidente, Mário Jorge Cavalcanti; e da diretora-executiva, Gilmara Temóteo, a ABEPH está focada em fortalecer sua relação com os governos, autoridades portuárias e entidades parceiras.

Temóteo destaca que desde o início do ano, os esforços se direcionaram ao planejamento de ações para promover um maior intercâmbio entre os portos associados, incluindo a organização de assembleias dinamizadas e o fortalecimento dos grupos de trabalho temáticos.

“A ABEPH desempenha um papel fundamental na coordenação dos interesses das autoridades portuárias, estabelecendo redes de contato com a agência reguladora e o Ministério de Portos. Além disso, promove a capacitação, interação e desenvolvimento dessas autoridades ao longo dos 66 anos de existência. Agora, mais do que nunca, nosso compromisso é impulsionar ainda mais o setor portuário no país”, afirma.

Um dos próximos eventos organizados pela associação é a Assembleia Geral itinerante, um novo formato de reunião entre os associados projetado para promover uma interação mais significativa entre os portos públicos. A ideia é que cada assembleia seja realizada em um porto associado à ABEPH, contando com a participação dos diretores-presidentes e autoridades do governo federal.

A próxima reunião está agendada para os dias 21 e 22 de março, no Porto de Suape. Durante o evento, serão realizados workshops e visitas técnicas com a presença do ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho; do secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Alex Ávila; e do diretor-geral da ANTAQ, Eduardo Nery.

Além disso, a ABEPH também tem contribuído na discussão do novo marco legal dos portos, que está em andamento por meio de uma comissão de juristas capitaneada pelo ministro Douglas Alencar, do TST (Tribunal Superior do Trabalho). A ideia é que a associação forme um grupo técnico interno para elaborar um documento detalhando os aprimoramentos sugeridos pelas autoridades portuárias para o setor. Essas sugestões serão apresentadas ao ministro no sentido de contribuir com a modernização da legislação portuária.

A ABEPH também está focada em impulsionar a PIANC (Associação Mundial de Infraestrutura de Transporte Aquaviário) como uma de suas agendas prioritárias. Desde 2022, a ABEPH assumiu o papel de coordenar as atividades da PIANC no Brasil, mantendo um diálogo contínuo com a ANTAQ.

Com a consolidação da Seção Nacional em outubro de 2023, Luiz Fernando assumiu a presidência, enquanto Gilmara Temóteo assumiu a secretaria-geral executiva da associação mundial em dezembro.

Atualmente, a PIANC, com membros em 66 países, tem como missão oferecer orientação e consultoria técnica para promover infraestruturas de transporte aquaviário sustentáveis.

Associados ABEPH

Em 2023, os portos organizados movimentaram 451 milhões de toneladas, um crescimento de 6,8% em relação ao ano de 2022. O destaque fica com a movimentação de granel sólido, com 288 milhões de toneladas, um crescimento de 15%, segundo os dados estatísticos da ANTAQ. Atualmente, a ABEPH congrega 15 associados. Confira:

  • Porto de Santos
  • Portos do Paraná
  • Portos RS
  • Porto de São Sebastião
  • Complexo Portuário de Suape
  • Porto de São Francisco do Sul
  • Porto de Imbituba
  • CODEBA (Companha Docas do Estado da Bahia)
  • Porto do Recife
  • PortosRio
  • CODERN (Companhia Docas do Estado do Rio Grande do Norte)
  • Porto do Itaqui
  • CDC (Companhia Docas do Ceará)
  • CDP (Companhia Docas do Pará)
  • Porto de Itajaí